Categoria: 0 a 2 anos

Chilique em público: aconteceu por aqui

mau_humor

E aí que coincidentemente nessa onda de criança pode ou não pode ir em lugar x, anteontem, João deu seu primeiro show em público. Show bonito, pirotécnico, choro gritado, e tudo que tinha direito.

Eu, achando que seria uma boa ideia, analgésica e distrativa, fui passar a tarde com ele no shopping, na esperança dele se distrair e eu não ter que forçar meu ombro. Tudo foi bem até a hora de lanchar. Fomos na Cultura e eu pensei: comemos primeiro, depois solto a peia dele na seção infantil.

Continue lendo...

Pelo nosso primeiro ano

Querido Jojoco,

Hoje eu reparei que as unhas do meu pé estão enormes, e que eu teria que usar um sapato fechado pra sua festinha de um ano. De vez em quando eu me pergunto que tipo de pessoa foi essa que me tornei, que não tem 5 minutos nem pra cortar a unha do pé. Será que eu não sou tão organizada assim? Ou será que bebês tomam mesmo para si boa parte da nossa energia vital?

Aliás, me desculpe por escrever essa carta. Você tem uma mãe do contra num nível quase patológico, o que significa que se um grupo de mais de 5 pessoas faz alguma coisa (tipo escrever blogs de cartas públicas para seus filhos), eu já acho cafona. Mas eu abri essa exceção na chatice, e espero que você entenda.

Continue lendo...

Sobre mães, filhos pequenos e espaços coletivos

“É engraçado que num lugar como uma igreja, as pessoas façam cara feia pra criança, né?”. Alguém levantou esse ponto numa discussão da qual eu participava no domingo, e eu fiquei pensando nisso, e pensando na minha condição atual, e na minha condição passada. Eu já fui uma dessas pessoas que faz cara feia pra menino chorando em shopping, ou qualquer lugar público, e vi a situação se inverter a partir do momento em que fui mãe. E meu Deus, como a gente julga.

João nem é desses que dá trabalho assim, na maior parte das vezes que saio com ele, ele se comporta bem, não é de ficar chorando, interage com as pessoas, fica razoavelmente bem em colos estranhos longe de mim. Mas é um bebê, e chora. E logo vai ser uma criança, vai querer brincar, e vai ser livre de toda essa preocupação paranóica dos adultos com o decoro.

Continue lendo...

peuterey outlet online peuterey outlet online peuterey outlet online peuterey outlet online peuterey outlet online woolrich outlet online woolrich outlet online woolrich outlet online woolrich outlet online woolrich outlet online doudoune parajumpers pas cher doudoune parajumpers pas cher doudoune parajumpers pas cher doudoune parajumpers pas cher doudoune parajumpers pas cher golden goose outlet golden goose outlet golden goose outlet golden goose outlet golden goose outlet