Único post da semana… :(

Tenho estado com vontade de escrever e todo dia surgem ideias de posts, mas ando um tanto cansada e preocupada com outras questões, que foi difícil sentar e escrever. Ainda bem que tem esse desafio das 52 semanas pra salvar a minha dignidade de blogueira. Essa semana, a proposta é escrever as minhas citações favoritas, que podem ser letras de músicas, poemas, frases etc… Difícil listar 5! Mas vamos lá…

1. Trecho de um poema do Byron que abre o filme “Na Natureza Selvagem”. Na semana em que soube que estava grávida, eu tinha uma sessão de tatuagem marcada para tatuar a última frase desse poema. É sem dúvida a minha frase favorita de todas, que relata uma verdade indubitável em minha vida: eu realmente amo mais a Natureza do que os homens.

byron

2. Uma frase cuja autoria desconheço, mas que é um mantra pessoal pra mim. Sempre penso nela quando estou me preparando pra algo importante na minha vida:

“Espera o melhor, prepara-te para o pior, recebe o que vier”.

3. Um trecho da música Dying to be alive, do Hanson. Acho a letra muito profunda e bonita, porque sempre me faz pensar que se a vida é agora, eu devia estar mais preocupada em fazer algo bom dela. O trecho diz:

“And we all come tumbling down/ no matter how strong we all return to the ground/ Another day gone, a day closer to fate/ Soon we’ll find it’s a little bit too late”.

4. Um trecho do livro “A desobediência civil” do Thoreau, que terminei de ler dia desses. Fiquei tão apaixonada pelo trecho que li, reli, grafei e sempre penso nele:

“Só se pode viver dentro de si mesmo e depender de si mesmo, sempre de mala feita e pronto para recomeçar”.

5. Às vezes, quando estou magoada, lembro de uma frase que diz “I can forgive but I can’t forget”, em bom português: posso perdoar mas não consigo esquecer. Antes de cair na armadilha de adotar essa frase, eu me lembro de outra, simplória, besta, mas que em toda a sua inocência, é no fundo uma baita lição. O autor dessa frase a boa parte de vocês sabe quem é e cuja genialidade dispensa apresentações:

“A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena”.

Curtiram?

Para ver todos os posts da tag “52 semanas”, clique aqui.